HomeCidadesItatibaApenas 3 empresas propôs para gerenciar transporte de Itatiba

Apenas 3 empresas propôs para gerenciar transporte de Itatiba

Terminou o prazo para recurso das habilitações de empresas interessadas em gerenciar o transporte coletivo de passageiros em Itatiba pelos próximos dez anos. Ao todo, 15 empresas agendaram visita técnica no município e três compareceram ao pregão realizado dia 14 de dezembro.

A empresa que vencer o certame deverá promover a renovação da frota, com 26 veículos zero-quilômetro, todos com acessibilidade, Wi-Fi e GPRS.

Além disso, a empresa deverá instalar aproximadamente 100 novos abrigos de passageiros, os principais deles com painéis informando o tempo estimado da chegada do ônibus. 

Muito requisitado pelos usuários, a Prefeitura impôs, também, que a próxima empresa deverá aumentar a oferta de linhas aos sábados, domingos e feriados, além de aumentar o tempo de integração, passando para uma hora nas linhas urbanas e uma hora e dez minutos nas linhas rurais.

Entre as empresas que apresentaram documentos e envelopes de propostas estão a Rápido Fênix, Transporte Coletivo de Itatiba (TCI) (habilitadas), e TUCA, que opera em Campinas (inabilitada).

Todo o processo foi supervisionado pela equipe técnica da Prefeitura e consultoria contratada. Além de diversas exigências contidas no novo contrato, foi diagnosticado que pelo porte da cidade, a existência de duas empresas concessionárias concomitantes não traria ganhos de escala, inclusive onerando o usuário devido aos custos administrativos e fixos, que dobrariam.

Leia também: Zoonoses orienta cuidados para contaminações durante Alagamentos

No dia 2 de janeiro, às 14 horas, ocorreu a retomada da concorrência pública, sendo abertas as propostas das empresas habilitadas na primeira fase. A Rápido Fênix apresentou uma proposta de tarifa de R$ 4,45 (sem subsídios) e um valor de outorga de R$ 1.531.000,00, enquanto a TCI apresentou um valor de tarifa de R$ 4,40 (sem subsídios) e outorga de R$ 1.651.000,00.

Conforme previsão legal, a sessão foi suspensa para análise das propostas e demais documentações apresentadas. Tanto a comissão especial de licitações da Prefeitura quanto a empresa de consultoria examinarão o que foi apresentado.

Após a divulgação do resultado final, há prazo para recurso.




Comentários
})(jQuery)