HomeGeralCampanha da Perdigão é acusada de racismo. Foi preconceito ou não?

Campanha da Perdigão é acusada de racismo. Foi preconceito ou não?

A nova campanha de Natal da Perdigão está dividindo opiniões na web. Assinada pela DM9, a iniciativa promove a doação de 250 mil produtos Chester Perdigão. As doações funcionarão da seguinte forma: a cada ave comprada pelos consumidores, a Perdigão doará outra para uma família que precisa, cadastrada no programa “Mesa Brasil”, do Serviço Social do Comércio (SESC). O problema disso tudo foram os filmes de divulgação da campanha.

São dois comerciais. O primeiro mostra a visão da família que tem condições de comprar o Chester. O segundo exibe o ponto de vista da família que recebe a ave doada. Ambos foram duramente criticados pelos internautas.

“Racismo disfarçado de ‘tentativa de inclusão’. Profissionais da comunicação e marcas clientes precisam urgente rever conceitos”, diz uma internauta num dos comentários do primeiro vídeo. “E a família branca novamente salva o Natal da pobre família negra que não pode comprar um Chester? – E não venham com aquele papo de ‘coincidência’ ou ‘nós não enxergamos cor’, porque se fosse assim, teríamos mais famílias negras retratadas ajudando pobres famílias brancas por aí. Mas é isso, Brasil: país onde 98% da população não se acha racista, 99% conhece alguém racista e dessa forma todo mundo tem permissão pra continuar sendo”, comentou outra usuária no segundo vídeo.

Aparentemente, o segundo vídeo foi o que mais desagradou. Mas não há só críticas. “Só pra lembrar, 72% de moradores de favela são negros. A população negra do Brasil corresponde a 3/4 das famílias pobres. A gente precisa consertar isso primeiro, depois a gente conserta a propaganda”, disse um dos usuários. “Mas tem brancos na mesa pobre e negros na mesa rica também”, questiona outro.

Enquanto a Perdigão não se posiciona, o assunto já ganhou os Trending Topics do Twitter no Brasil.

“A Perdigão acredita que a comida é uma forma de oferecer prazer e união. E, no Natal, não poderia ser diferente. A nossa proposta é mostrar que um ato de generosidade pode transformar a noite de Natal de milhares de famílias, além de estimular que, no futuro, as pessoas que receberam o Chester Perdigão possam beneficiar outras famílias da mesma forma”, ressaltou Luciana Bulau, gerente executiva de marketing da Perdigão, quando a campanha foi lançada.

 

Leia também: Jundiaiense bate recorde mundial de cubo mágico

 

“Esse é o terceiro ano que a BRF faz essa ação de doação no Natal, por meio do Chester Perdigão. O impacto que ela causa na vida dessas famílias carentes é enorme e esse ano quisemos mostrar os dois lados, tanto de quem compra inspirado pela doação quanto o de quem recebe, que é como se tivesse ganhado um Natal de presente”, disse Adriano Alarcon, VP de criação e conteúdo da DM9DDB, também à época de lançamento da campanha.




Comentários
})(jQuery)