HomeGeralColetiva seletiva registrou aumento de 10% em Jundiaí

Coletiva seletiva registrou aumento de 10% em Jundiaí

Segundo dados da Unidade de Gestão de Infraestrutura e Serviços Públicos, a coletiva seletiva registrou aumento de 10% nas médias de resíduos coletados este ano em Jundiaí, na comparação com as do ano passado. Em 2017, a média mensal foi de 650 toneladas de recicláveis, ante média de 700 toneladas este ano. Todo o material coletado é levado para o Centro de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (Geresol).

Os dados de Jundiaí são positivos, especialmente se comparados ao cenário nacional. Segundo um recente estudo da Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais, a coleta seletiva em Municípios brasileiros não avançou nos últimos tempos.

O diretor de Limpeza Pública, Márcio Moraes, explica que o volume coletado está ligado diretamente à economia em geral e ao consumo das famílias. “Nos picos de consumo, registrados nos meses de dezembro e janeiro, há um aumento substancial na coleta”, aponta.

 

Leia também: McDonald’s é multada em 7 milhões por descumprir acordos trabalhistas

 

Em 2016, segundo o estudo, em 1.692 cidades do país não havia sequer uma iniciativa nessa área. Já em 2017, esse número caiu para 1.647. Mas, na região Centro-Oeste, por exemplo, a maior parte das cidades (55,2%) não tem nenhum tipo de seletiva.

“O sistema contempla 100% da cidade. A coleta acontece duas vezes por semana em cada bairro, através de um caminhão baú, que encaminha tudo para o Geresol. O cronograma pode ser conferido no site da Prefeitura”, detalha o diretor.




Comentários
})(jQuery)