HomeGeralCIS descarta racionamento de água em Itu neste ano

CIS descarta racionamento de água em Itu neste ano

Em fevereiro deste ano, a Companhia Ituana de Saneamento – CIS já planejava as ações e obras necessárias para enfrentar o que seria a pior estiagem registrada desde 1961. Com o sucesso da operação, a autarquia afirma que Itu não terá racionamento decretado neste ano.

Segundo a companhia, Itu entra no último mês de estiagem com 72% de capacidade nos reservatórios e água garantida nas torneiras. As Bacias São Miguel e São Miguel/Varejão, que abastecem a região do Pirapitingui, operam com 60% e 85%, respectivamente.

No abastecimento da região central, atuam as bacias do São José, com 95%; Braiaiá, com 90%; Taquaral/ Pirapitingui, com 80%; Itaim, com 55% e Gomes, com 40%. No centro, ainda existe o suporte do Sistema Mombaça, inaugurado no início de agosto.

A CIS ainda destaca que está construindo um novo reservatório de água tratada, com capacidade de três milhões de litros e irá fazer o desassoreamento de represas dentro da Bacia do Gomes em 2018. No Distrito do Pirapitingui, a companhia está viabilizando duas novas captações de água e também vai melhorar as instalações elétricas da Estação de Tratamento de Água do Hospital. Outra ação importante é o pleito de um financiamento de R$ 15 milhões para instaurar um programa de redução de perdas na rede de água em Itu. 

Com a finalização da Adutora Mombaça,  agora a autarquia tem mais segurança para dar andamento nas melhorias em outras represas. Entre elas está o desassoreamento da bacia do Gomes, que dá suporte ao abastecimento na região central do município. Esta ação nunca foi feita no local, apesar dos inúmeros pedidos por parte da população. O processo consiste na limpeza e remoção de areia, sedimentos ou outros detritos acumulados no fundo das represas, de modo a permitir maior reservação de água.

 

Leia também: Seu Coach precisa ter experiência executiva? Ou somente a formação basta?

 

O desassoreamento da bacia do Gomes contempla as três represas deste sistema. Segundo os engenheiros da CIS, serão extraídos 30 mil metros cúbicos de material sólido do local. Ou seja, a capacidade de armazenamento da represa será aumentada em 30 milhões de litros.

A companhia também iniciou os planos para melhorar  a situação de outras duas captações de água: São Miguel e Fubaleiro. De acordo com Menu, na bacia do São Miguel será executado um plano para ampliar a capacidade de reservação, com implantação de novas represas.  Já no Fubaleiro, a autarquia vai melhorar o sistema de captação com reforma da estrutura civil da casa de bombas.




Comentários
})(jQuery)