HomeArticulistasA seriema indecisa

Olá, pessoa! Antes de começar a ler este artigo, eu quero que você preste bastante atenção nesta foto da ilustração. Ela se trata da seriema: uma ave que olha para um lado querendo ir para o outro.

Muitas pessoas praticam a comunicação da seriema indecisa. São aquelas que terminam um diálogo com uma desculpa ou que deixam a sensação de uma falsa esperança no interlocutor. Você não sabe se ela disse sim ou não.

Vamos a alguns exemplos?

Exemplo 1: Você encontra um colega na rua, troca algumas palavras e no final, ele diz: “Vamos marcar um café?”. E a data nunca chega.

Exemplo 2: Você é um vendedor e ao final da apresentação, ouve um sonoro “Vou ver e depois te ligo”. E o depois nunca chega.

Exemplo 3: Você faz um convite para um fulano. Depois de uma empolgação falsa, justo naquela data, ele tem um compromisso. Quanta coincidência, hein? Passa um tempo e lá vem ele com o tal do ‘vamos marcar’. Outra versão disto é o famoso ‘gostaria muito de ir, só que não vai dar’.

De acordo com o jeitinho brasileiro, esta atitude da seriema indecisa tem o objetivo de não ofender, de ser politicamente correto, de dar um ‘não delicado’ (mais um lorota que inventaram para a falta de objetividade).

Espero que você não tenha se identificado com nenhuma destas situações.

Agora, caso faça parte de alguma delas, comece a se libertar da comunicação da seriema indecisa.

Tenha certeza que você não será considerado deselegante, mas sim, visto como uma pessoa decidida e que nada tem a ver com a seriema. É isso.




Comentários
})(jQuery)