HomeCidadesCajamarPrograma da Apae pode acabar. Falta dinheiro

Programa da Apae pode acabar. Falta dinheiro

É pouco dinheiro – R$ 16 mil – mas é o típico caso de apropriação indébita. Desde março a Prefeitura de Cajamar não repassa a verba para a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais. O dinheiro foi depositado pelo Estado na conta da Prefeitura. O dinheiro sustenta o Programa de Proteção Social Especial de Média Complexidade e atende 21 alunos maiores de 30 anos.

A falta de dinheiro já provoca efeitos – a professora responsável pelos alunos não recebe seu salário (R$ 1.800 por mês) desde março. O presidente da Apae, Luiz Tomazin, já afirmou que sem dinheiro o programa pode fechar. Ele já tentou falar com a prefeita Dalete de Oliveira, que empurrou o problema para secretários, sem atendê-lo.

 

Leia também: Carla, uma jundiaiense como vice-governadora de SP

 

A Prefeitura afirma, em nota oficial, que a Apae de Cajamar tem problemas com o Tribunal de Contas. A Apae exibe certidões negativas, tornando-a apta para convênios com Prefeitura, governos do Estado e da União.




Comentários
})(jQuery)