HomeJundiaíApenas 73% do público-alvo contra sarampo e poliomielite é vacinado em Jundiaí

Apenas 73% do público-alvo contra sarampo e poliomielite é vacinado em Jundiaí

A Campanha Nacional de Vacinação contra Sarampo e Poliomielite se encerra na sexta-feira (31) em Jundiaí. De acordo com o balanço divulgado na última segunda-feira (28) pela Vigilância Epidemiológica Jundiaí atingiu pouco mais de 73% do público-alvo formado por crianças entre 1 ano a 4 anos de idade.

As doses permanecem disponíveis em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs), durante o horário de atendimento. A orientação para a vacinação de reforço é do Ministério da Saúde (MS) para todas as crianças, mesmo aquelas com a carteira de vacinação em dia.

A VE registrou até o dia 23 a aplicação de 13.886 doses da vacina tríplice viral, destinada para Sarampo-Caxumba-Rubéola (SRC), ou seja, 72,66% da população entre um ano a quatro anos de idade (total estimado de 19 mil). Já contra Poliomielite, no mesmo período, foram imunizadas 14.128 crianças, ou seja 73,93%.

“A meta de imunização é alcançar 95% da população formada por 19 mil pessoas. A vacinação contra o Sarampo e a Pólio é única forma eficaz de prevenção, por isso, os pais e responsáveis devem levar os filhos para a vacinação de reforço, conforme orientação do Ministério da Saúde”, explica a enfermeira da VE, Maria do Carmo Possidente.

A vacina contra o Sarampo também é feita para pessoas entre 1 a 29 anos a partir da Tríplice Viral, em duas doses, sendo que, para as crianças de 1 ano, as doses são aplicadas aos 12 e aos 15 meses. Nos adultos de 30 a 58 anos é necessário apenas uma dose da vacina Tríplice Viral.

No Estado de São Paulo, a imunização é preconizada para adultos nascidos a partir de 1960, o que corresponde a pessoas de até 58 anos.

Anterior àquele ano, segundo orientação da Secretaria de Estado, a maioria das pessoas teve contato com a doença, portanto possui imunidade. A vacina utilizada é a Tríplice Viral que protege contra três doenças (Sarampo, Caxumba e Rubéola).

Outras vacinas usadas no passado, como a vacina Dupla Viral (Sarampo e Rubéola) e a vacina contra o Sarampo, também são consideradas válidas para a proteção. Portanto, quem apresenta a caderneta com o registro de uma das doses, não tem indicação. Apenas aqueles que não registram qualquer uma dessas imunizações devem ser vacinados.




Comentários
})(jQuery)