HomeGeralPolíticaPré-candidato, Roberto Freire descarta renovação do Congresso

Pré-candidato, Roberto Freire descarta renovação do Congresso

De olho na reeleição do Congresso, o deputado federal e presidente nacional do Partido Popular Socialista (PPS), Roberto Freire, falou sobre o cenário da sucessão presidencial, o contexto estadual e os planos do PPS para as eleições de outubro próximo, de olho na cláusula de desempenho.

Nesse sentido, Freire confirmou o apoio a Geraldo Alckmin na disputa a presidência e Márcio França para o governo do Estado de São Paulo. No entanto, garante que todos os estados  terão candidatura própria para deputados (federal e estadual).

“O PPS deve canalizar suas potencialidades para atender à cláusula de desempenho, também pensando no futuro. Nas próximas eleições, a partir de 2020, não haverá mais coligação. É importante preparar o partido para isso. Uma candidatura a presidente que não esteja com muita chance pode ser muito boa, qualifica o debate”, afirma.

O parlamentar, que desde 1978 é deputado em Brasília, busca mais uma vez manter a cadeira no Congresso. Apesar do cenário de descrença, Freire aposta em uma renovação mais tímida para o pleito deste ano. “Sabemos do descontentamento do eleitor, mas a reforma política eleitoral permitiu aos detentores dos mandatos mecanismo facilitadores para a reeleição. Além disso, o tempo de campanha para conhecer novos nomes da política foi reduzido, o que também é prejudicial para o processo eleitoral”, continua.

Ponto alto de sua carreira, como líder do Partido Comunista Brasileiro (PCB), Freire teve papel de destaque na Assembléia Constituinte em 1988, sendo autor de mais de 500 propostas inseridas no texto constitucional.

 

Leia também: Vinhedo promove evento para fomentar inovação

 

Ex-ministro da Cultura, ainda no governo de Michel Temer, o deputado federal considera sua passagem de seis meses pelo cargo um momento de importância e responsabilidade. “Quando assumi a pasta, a Cultura ocupava as páginas de polícia dos jornais, com desvios de verbas e escândalos em concessões. Conseguimos prestar contas e até punir culpados”, afirma.

De volta ao futuro da política e do partido, Freire acredita no crescimento do PPS na região de Jundiaí. “A campanha desenvolvida por Ricardo Benassi nas últimas eleições colocou o PPS em evidência. Para os próximos pleitos, acreditamos que o partido possa influenciar a região, transformando o polo de Jundiaí em um grande colégio eleitoral”, conclui.




Comentários
})(jQuery)