HomeJundiaíJundiaí oferece testes rápidos de hepatite durante a campanha Julho Amarelo

Jundiaí oferece testes rápidos de hepatite durante a campanha Julho Amarelo

A Prefeitura de Jundiaí promove a Campanha Julho Amarelo de Luta contra as Hepatites Virais, a partir de segunda-feira (23) até o final do mês, com a oferta de testes rápidos para a doença. A iniciativa tem por objetivo a conscientização sobre a prevenção, diagnóstico e tratamento da doença que, se tratada adequadamente, tem alto índice de cura.

Em Jundiaí, de 2007 a maio de 2018 foram notificados, em residentes no município, 292 casos de hepatite B (177 homens e 115 mulheres) e 676 casos de hepatite C (452 homens e 224 mulheres). Além disso, foram notificados 28 casos de coinfecção por hepatite B e C (17 homens e 11 mulheres).

A faixa etária que acumula maior número de notificações é entre 30 a 69 anos. No AMI, que atende Jundiaí e região, 111 pacientes com hepatite B crônica fazem seguimento medicamentoso e 260 pacientes de hepatite C crônica realizaram tratamento com as novas medicações disponibilizadas pelo Ministério da Saúde. Entre estes, 242 já apresentaram cura confirmada.

 

Leia também: Itu implanta sistema de controle remoto de semáforos

 

No entanto, apesar dos prognósticos positivos com a descoberta e o tratamento, a falta de conhecimento da doença compromete o resultado. “As hepatites virais só apresentam sintomas em casos avançados, por isso, a importância da testagem na população. A hepatite B e C crônicas são tratáveis, sendo a C, com 93% de cura, com tempo de tratamento variável entre 3 e 6 meses, e a B, controlável com medicação, podendo também evoluir para cura, dependendo do grau de comprometimento do fígado. A contaminação se dá pelo contato com sangue de pessoas com o vírus, sexo, uso de drogas, transfusões e lesões por objetos perfurocortantes”, detalha a gerente do CTA, Maria de Lurdes Munhoz.

Campanha

A campanha Julho Amarelo é importante para lembrar a população sobre a necessidade de fazer o teste e, em caso de identificação das doenças, ter o encaminhamento realizado para o tratamento, que é gratuito, oferecido pelo Ministério da Saúde. O exame para a doença é realizado durante o ano todo, tanto nas Unidades Básica de Saúde (UBS) quanto no CTA. Neste mês dedicado à conscientização, contudo, é ofertado o teste rápido em todas as UBSs, conforme horários disponibilizados em cada unidade e no CTA (das 7h às 17h).

A população-alvo da Campanha é formada por pessoas que passaram por transfusão sanguínea e/ou fizeram procedimentos dentários, cirurgias ou injeções antes de 1993, além de pessoas classificadas com o vulneráveis (que realizaram tatuagens e piercings; parceiros sexuais e domiciliares de pessoas com hepatite B e C; usuários de drogas; pessoas privadas de liberdade; com doença renal crônica ou em diálise e trabalhadores da área de saúde).




Comentários
})(jQuery)