HomeGeralEstado está sob ataque de escorpiões. 11 mil em 2018

Estado está sob ataque de escorpiões. 11 mil em 2018

Ao contrário do muitos pensam, o maior número de ataques de escorpiões acontece nas cidades. Foram onze mil casos neste ano – duas ocorrências por hora. No ano passado foram quase 22 mil, e em 2016 18 mil. Em 2015, 15 mil picadas vitimaram pessoas.

E embora isso assuste a população, é a própria população que tem como evitar que isso aconteça. Segundo o biólogo Giuseppe Puorto, membro do CRBio-01 – Conselho Regional de Biologia – 1ª Região (SP, MT, MS), o problema em ambiente urbano é muito mais comum do que as pessoas imaginam.

“Escorpiões se alimentam de baratas, que são insetos domésticos. Eles invadem as casas atrás das baratas e depois acabam também buscando espaços onde se alojar”, explica Giuseppe. Ele  conta que nas grandes cidades a espécie mais perigosa é o escorpião amarelo (Tityus serrulatus), que se reproduz por partenogênese (ou seja, a fêmea se reproduz sozinha).

E que a melhor maneira de evitar a visita desses animais é manter os lugares limpos, livres de entulhos. “No quintal de casa é bom evitar o acúmulo de telhas ou de tijolos, por exemplo. Eles podem se esconder entre as frestas. E se perto de casa tiver algum terreno baldio, pedir para que a prefeitura providencie a limpeza do local”, orienta.

Leia também: Organizadores discutem últimos detalhes da Festa dos Caminhoneiros

Em caso de picada, Giuseppe recomenda procurar um serviço de atendimento médico o mais rápido possível. “A pessoa deve ser levada para o local mais próximo que tiver”, avisa. Geralmente, primeiro é aplicado um medicamento para aliviar a dor provocada pela picada do escorpião. E depois, se for o caso, é aplicado o soro antiescorpiônico. “O medicamento neutraliza as toxinas do veneno circulante no corpo”, esclarece Giuseppe. A aplicação é geralmente indicada para crianças e idosos, considerados maior grupo de risco.

O Escorpião

  • Animal invertebrado (não possui coluna vertebral) e artrópode (as patas são formadas por diversos segmentos)
  • Já foram catalogadas mais de 1500 espécies de escorpiões
  • As espécies mais perigosas (possuem venenos fatais) são escorpião africano e o dourado
  • Possui hábitos noturnos, ou seja, utilizam a noite para procurar alimento
  • É carnívoro, alimentando-se principalmente de cupins, moscas, grilos, baratas
  • Na alimento em sua região, costuma praticar o canibalismo (alimenta-se de outros animais da mesma espécie)
  • Quando se sente ameaçado usa o ferrão para picar a vítima e introduzir seu veneno
  • Costuma habitar locais escuros (buracos, fendas, entre os tijolos, no meio de entulhos)
  • Após o acasalamento, a fêmea costuma comer o macho que a fecundou
  • Após a fecundação uma fêmea costuma gerar até 50 filhotes



Comentários
})(jQuery)