HomeJundiaíVacina contra gripe será estendida para os grupos prioritários

Vacina contra gripe será estendida para os grupos prioritários

A campanha de vacina contra gripe foi ampliada até o próximo dia 15. A cidade imunizou, até o dia 24 de maio, 56,57% da população priorizada pelo Ministério da Saúde (MS). A ampliação do prazo para a imunização se dá pela baixa adesão, principalmente entre as crianças com mais de seis meses e menores de 5 anos. As Unidades Básicas de Saúde (UBSs) atendem normalmente de segunda a sexta-feira para a imunização da população.

De acordo com a diretora de Vigilância em Saúde, Fauzia Abou Abbas Raiza, a ampliação do prazo da oferta se dará enquanto houver estoques disponíveis. “A vacina para os grupos prioritários formados por crianças entre seis meses e menores de cinco anos, idosos, gestantes, puérperas e doentes crônicos, professores e profissionais da saúde, continua a ser ofertada, lembrando que a meta para a imunização deste público é de 90%. Ainda temos baixa adesão em um período de queda de temperaturas”, detalha a diretora.

Segundo dados da Vigilância Epidemiológica (VE), a cobertura vacinal teve modificações em relação ao balanço anterior. Os idosos, que até o dia 16 lideravam a imunização, foram superados por puérperas, com 110% de imunização, e Trabalhadores em Saúde, com 89,71%.

Somando todas as categorias, a cidade registra 56,57% de imunização. “As crianças continuam com a menor imunização, com apenas 39,45%. Os pais e responsáveis devem se atentar para a vacina dos pequenos, já que os dias frios chegaram e os ambientes ficam mais fechados, situação que possibilita a transmissão do vírus”, detalha a enfermeira da VE, Maria do Carmo Possidente.

Vacinação Poliomielite 

Além disso, a Vigilância Epidemiológica (VE) mantém o esquema de vacinação contra Poliomielite como estabelecido no mês passado, com oferta de doses nas 35 Unidade Básica de Saúde (UBSs). O calendário tem por objetivo melhorar a oferta da dose para a população, com a vacina disponível diariamente, em alguma unidade da cidade.

De acordo com a enfermeira da Vigilância Epidemiológica, Maria do Carmo Possidente, não haverá falta de vacina. “Teremos a vacina oral de poliomielite (VOP) disponível toda semana em várias UBSs. Como a quantidade de doses que recebemos da Secretária de Estado da Saúde (SES) foi menor, é importante que não haja desperdício”, ressalta.

A vacina contra poliomielite oral, a conhecida gotinha, deve ser administrada para crianças com 15 meses e aos 4 anos de idade. Os pais devem se atentar ao calendário para evitar o comparecimento em semana em que não haja a disponibilidade no local.




Comentários
})(jQuery)