HomeCidadesPrefeitos debatem impactos da greve dos caminhoneiros na região

Prefeitos debatem impactos da greve dos caminhoneiros na região

O impacto do pós-greve dos caminhoneiros foi o tema principal da reunião do Conselho de Desenvolvimento da RMC (Região Metropolitana de Campinas). No encontro, foram apresentados dados e indicadores econômicos do período de paralisação, que durou 11 dias, o que representou perda de cinco dias do PIB (Produto Interno Bruto) do País. Os prefeitos decidiram pela elaboração de uma Moção de Apelo destinada ao Senado, em apoio à Medida Provisória 832/2018, que cria política de preços mínimos ao transporte rodoviário de cargas.

A reunião aconteceu na terça (5), na sede da Agemcamp (Agência Metropolitana de Campinas). A apresentação sobre o impacto para a região foi feita pelo economista e assessor técnico da agência, Mauricio Hoffmann, que indicou os reflexos da paralisação serão sentidos nos próximos 45 dias.

Ele também aproveitou para fazer um retrato da situação econômica geral do Estado. Segundo ele, a recuperação na criação de empregos segue em ritmo lento, já a perda na arrecadação de ICMS (Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços) foi um pouco menor. “Houve perda de 1/6 do ICMS em um mês”, afirmou.

Leia também: Campanha do agasalho 2018 segue até 22 de junho

Para os prefeitos presentes no encontro, a ação da RMC deve ser conjunta, já que afeta todos os municípios. Eles apontam que as incertezas políticas afastam possíveis investidores. Outra questão apresentada foi o custeio da saúde, para reposição das perdas sofridas pelas cidades ao longo destes meses de crise econômica no País.

Na segunda-feira (11) haverá uma reunião com secretários municipais, indicados pelos prefeitos. O objetivo é a elaboração de relatório, referente à reunião ocorrida na terça, e de outras reivindicações destinadas ao governador do Estado, Márcio França, e ao presidente da República, Michel Temer, visando apoio aos municípios da RMC, em que serão apontados os problemas comuns a todos.




Comentários
})(jQuery)