HomeGeralMuçulmanos comemoram o Ramadan até 14 de junho

Muçulmanos comemoram o Ramadan até 14 de junho

Conhecido em todo o mundo, o Ramadan é o mês sagrado dos muçulmanos. Segundo a tradição, Ramadan foi o mês em que o Alcorão, livro sagrado do Islamismo, foi revelado ao profeta Muhammad (Maomé). São trinta dias nos quais, para pelo menos um bilhão de pessoas em todo o mundo, a chegada do sol indica o momento em que se inicia o jejum de água e comida.

O pôr-do-sol marca o momento em que é permitido voltar a alimentar-se, geralmente iniciado com o degustar de tâmaras, seguido de pratos feitos especialmente para a ocasião. Até aí, é mais ou menos o que todo mundo imagina. Porém, poucos entendem que, no Ramadan, as orações noturnas são intensificadas, bem como a leitura do Alcorão em mesquitas, porque a intenção é de que o jejum, as mudanças na rotina e os momentos de reza, reflexão e congregação possibilitem uma profunda purificação interna, bem como uma maior conscientização sobre as dificuldades humanas.

A fome que resulta do jejum tem inclusive finalidade específica de aproximar os muçulmanos da realidade dos mais necessitados. Por isso, durante o Ramadan, são essenciais os atos de caridade e distribuição de comida aos mais pobres. “É justamente o que o Islam prega: compaixão e amor ao próximo”, explica Ali Hussein El Zoghbi, vice-presidente da Federação das Associações Muçulmanas do Brasil (Fambras).

Estima-se que a população muçulmana brasileira já some cerca de 800 mil pessoas praticantes, número em crescimento. Boa parte delas aguarda com ansiedade e respeito o início do Ramadan, mês sagrado de bênçãos, o nono do calendário lunar islâmico, que em 2018 acontece entre 15 de maio e 14 de junho. “O Ramadan, bem como as datas religiosas islâmicas, depende do posicionamento da lua para ser definido, ou seja, o calendário islâmico é lunar e suas datas não caem sempre no mesmo dia no calendário gregoriano, mas, conforme a posição da lua no céu”, explica Zoghbi.

O Ramadan se encerra com a que é a maior festividade do calendário muçulmano, a Eid al-Fitr. Na quebra final do jejum, é tradicional que os muçulmanos vistam suas melhores roupas, enfeitem suas casas e sirvam de alimentos os outros membros da comunidade. Esta festa, marcada pela alegria, deixa claro um outro aspecto importante de ser ressaltado em relação ao Ramadan: mesmo com as abstenções, rezas e reflexões profundas – ou provavelmente por causa delas – este é considerado também o mês mais alegre do ano para os muçulmanos.

A Federação das Associações Muçulmanas do Brasil – FAMBRAS foi fundada em 1979 pelo Hajj Hussein Mohamed El Zoghbi. A entidade atua nos âmbitos religioso, social, econômico e diplomático, com projetos que visam a divulgação do Islam. A Federação também foi pioneira na implantação do conceito Halal no Brasil, se configurando como a mais importante certificadora do país.




Comentários