HomeGeralPolíticaEduardo: “Eleição com menos dinheiro ajuda o debate”

Eduardo: “Eleição com menos dinheiro ajuda o debate”

Pela quinta vez o professor universitário Eduardo Tadeu Pereira vai disputar a preferência do eleitorado da região – será candidato a deputado federal pelo PT, que acredita ser momento de reconstrução. Na primeira eleição, em 1992, tentou ser prefeito de Várzea. Não conseguiu. Tentou novamente em 2000, também sem sucesso. Em 2004 se elegeu prefeito e em 2008 foi reeleito. Ficou na Prefeitura até 2012.

De lá, foi para a Associação Brasileira de Municípios, que presidiu até o começo do ano. Agora é seu diretor executivo. Eduardo tem 53 anos, é divorciado e tem dois filhos. Começou cedo a participar de movimentos sociais – nascido na Capital, nos anos 1970 integrava a Pastoral da Juventude numa paróquia da Zona Sul.

Aos 16 anos, se envolveu com o PT, partido ao qual se filiou em 1983, quando completou 18 anos. Quatro anos depois, mudou-se para a região. “A idéia da candidatura partiu da necessidade do PT nessa região, afirma ele. Agora é momento de debater e reconstruir”.

Para ele, a eleição será um espaço importante para debater o País. “Vimos de duas experiências radicalmente opostas – continua Eduardo. Uma com Lula, que deu ênfase à diminuição da desigualdade econômica-social, e outra de Temer, que está promovendo o desmonte do sistema de direitos”.

O discurso do PT está pronto – frontalmente contra as reformas trabalhista, da Previdência e a terceirização. Ele acredita que com as novas regras, sem financiamento de empresas, sobressairão os candidatos que tenham idéias. “Com menos dinheiro, a eleição será de debates de idéias”, afirma.

Eduardo terá como companheiro o ex-prefeito de Franco da Rocha Mário Maurici, pai do atual prefeito Kiko Celeguin, que será candidato a deputado estadual. “De 2014 a 2016 o PT apanhou muito da grande mídia, principalmente da Globo, mas agora as críticas estão diluídas”, finaliza.




Comentários
})(jQuery)