HomeJundiaíAgentes da Zoonoses fazem busca ativa na Vila Rami

Agentes da Zoonoses fazem busca ativa na Vila Rami

A Unidade de Vigilância de Zoonoses (UVZ), órgão ligado à Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS), realiza busca ativa na Vila Rami para orientar a população sobre a necessidade de vacinação dos animais contra a raiva. No bairro foi localizado um morcego morto positivo para a doença. A atuação será no quadrilátero formado por trecho da avenida 14 de dezembro, rua João Ramalho, trecho da avenida Bom Jesus de Pirapora e rua Luis Antônio Aiello Filho.

A população deve comunicar o órgão municipal no caso de encontrar mamíferos mortos e nunca entrar em contato com esses animais. A vacinação dos animais de estimação é a única forma de prevenção da doença, e é disponível durante o ano inteiro na sede da UVZ, gratuitamente.

“As equipes da UVZ irão percorrer, na terça-feira (8), o perímetro determinado a partir do foco positivo para verificar o índice vacinal entre os pets e alertar a população sobre a necessidade de informar as autoridades sobre a ocorrência de mais morcegos em situação não usual (caído no chão, voando durante o dia, pendurado em cortinas ou janelas, dentro de cômodos ou veículos, etc)”, explica o gerente da UVZ, Carlos Ozahata.

O gerente lembra que os morcegos são protegidos por lei, portanto, não devem ser caçados ou mortos, sendo de extrema importância para o equilíbrio ambiental, na polinização de plantas, na disseminação de sementes e no controle da população de insetos. Em caso de localização do animal, basta entrar em contato pelo telefone 4521-0660, para que seja feito o recolhimento do exemplar. Não se deve manusear morcegos – mesmo os encontrados mortos.

A única medida preventiva contra a raiva é ofertada todos os anos, gratuitamente, pela Prefeitura de Jundiaí: a vacinação dos cães e gatos. Além da campanha, normalmente realizada no mês de agosto, a dose é disponibilizada durante o ano inteiro na sede da UVZ, localizado na Rua dos Bandeirantes, 375, Vila Municipal, das 8h às 16h, de segunda a sexta-feira.

A doença é comum entre os morcegos, e o vírus é circulante entre esses animais. Por isso, a vacinação dos cães e gatos é a maneira mais eficiente de prevenir a doença. Neste ano, cinco bovinos na região do Rio Acima tiveram a morte confirmada pela doença. Eles não estavam vacinados contra a doença. Os animais de grande porte devem ser vacinados pelos proprietários, com doses adquiridas em agropecuárias ou casas especializadas.




Comentários
})(jQuery)