HomeArticulistasA gira de Ciganos

Continuando nossa pequena viagem pelas diferentes Giras de Umbanda, vou falar de uma muito especial para o mês de maio, já que este é o mês de Santa Sara, padroeira desse povo de Aruanda, os Ciganos.

Os mistérios desse povo nômade rondam também as Giras de Umbanda. A presença dessas entidades é rara, mas quando chegam, trazem consigo todos os segredos da magia Cigana.

Essa magia está na destreza com que lidam com o astral, com seus punhais, suas cartas, bolas de cristal, etc. São verdadeiramente os “magos” da Umbanda, que em seus atendimentos conseguem “hipnotizar” seu consulente.

São sutis, delicados, amorosos, práticos. Gostam da dança embalada pelos Banjos, da comida farta, e gostam também de reunir sua “Companhia” em volta de suas fogueiras – ou seja, gostam da fartura e da liberdade.

São especialistas em resolver problemas financeiros e também amorosos. Uma dica para que sempre haja fartura: Pegue uma taça grande e preencha com grãos de arroz, milho, sementes de girassol, folhas de louro e moedas douradas.

Depois de enfeitado, acenda uma vela amarela ao lado da taça e batize-a com o nome de um (a) cigano (a), peça que haja sempre muita fartura e muita riqueza em sua vida. Sempre que tiver moedas douradas, complete o copo.

Você pode levar esta taça para ser abençoada por estes espíritos ciganos em algum terreiro de Umbanda, já que neste mês, muitos deles realizam festas belíssimas para o povo rom.




Comentários