HomeGeralEconomiaSincomercio e CDL fazem ofício contra aumento da taxa de licença

Sincomercio e CDL fazem ofício contra aumento da taxa de licença

O Sincomercio Jundiaí e Região e a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) protocolaram na prefeitura, nesta terça-feira (6), um ofício repudiando o reajuste da Taxa de Fiscalização de Licença do Comércio e também a obrigatoriedade de declarações acessórias do ISS (Imposto Sobre Serviços). O ofício foi dirigido ao prefeito de Jundiaí, Luiz Fernando Machado, e ao gestor da Unidade de Governo e Finanças, José Antonio Parimoschi.

No documento, as duas entidades – que representam cerca de 14 mil empresários do comércio varejista na Região – argumentam sobre o aumento na Taxa de Licença que, em alguns casos, chega a ser de 300%, o que é totalmente fora de contexto financeiro para o segmento e vai gerar grande impacto nos negócios, além de desemprego. Na avaliação das entidades, este reajuste é abusivo e prejudica a vida financeira do comércio.

Leia também: Sincomercio e CDL fazem ofício contra aumento da taxa de licença

Em relação às declarações acessórias do ISS, justificamos que irá acarretar mais um serviço ao comerciante, que já cumpre com muitas obrigações e agora tem de disponibilizar uma infinidade de dados, ficando sujeito a penalidades, caso não cumpra a nova medida.

Dessa forma, o Sincomercio Jundiaí e Região, além da Câmara de Dirigentes Lojistas, ambas sobre a presidência de Edison Maltoni, conclama a Prefeitura de Jundiaí para que seja mais compreensiva com os empresários do setor varejista, que ainda estão se recuperando de uma longa crise econômica.




Comentários
})(jQuery)