HomeGeralMundoFacebook e Analytica – cúmplices em tudo

Facebook e Analytica – cúmplices em tudo

No fim de 2015, o Facebook constatou o vazamento de informações de usuários para a Cambridge Analytica, não reconheceu o problema publicamente e, embora tenha pedido à consultoria para destruir os dados, não investigou se isso foi feito. Apesar de saber que seu parceiro havia desrespeitado regras do acordo que tinham, reportagem de agosto de 2017 da BBC mostra que a companhia de Mark Zuckerberg e a consultoria com sede em Londres trabalharam juntas, lado a lado, para a equipe do então candidato republicano Donald Trump em sua base operacional em San Antonio, no Texas, em 2016.

Na reportagem da BBC, o jornalista Jamie Bartlett é guiado por Theresa Wong, que foi diretora de conteúdo digital da campanha de Trump, dentro do prédio onde ela mostra exatamente os cômodos onde trabalhavam os funcionários da Cambridge Analytica e do Facebook.  Theresa diz no vídeo que a sala da Cambridge Analytica é considerada o cérebro dos dados do trabalho, o centro de dados. Ela mostra o local onde trabalharam funcionários de Facebook, Google e Twitter, que chamou de parceiros à mão que ajudavam a usar as plataformas de forma eficiente:

“Quando se injeta milhões e milhões de dólares nessas plataformas, você recebe tratamento especial” admitiu Wong. “Sem o Facebook, não teríamos ganhado. Quero dizer, o Facebook realmente e verdadeiramente nos pôs em cima da onda”. Ela conta que os especialistas mapeavam quais estados ou grupos sociais eram os principais alvos por meio da coleta de dados.

“Baseado em interesses pessoais e com o que uma pessoa se importa e o que significa para elas, eles puderam extrair e nós podíamos mirar (a publicidade)” explica a especialista, que responde ao repórter que pergunta como eles fazem isso: “Este é o molho secreto deles”.




Comentários
})(jQuery)