HomeJundiaíPrefeitura de Jundiaí amplia atendimento contra uso de álcool e drogas

Prefeitura de Jundiaí amplia atendimento contra uso de álcool e drogas

A Prefeitura de Jundiaí ampliou o atendimento para pessoas com histórico de abuso de álcool e de drogas em 16,5% em 2017, em relação aos 12 meses anteriores, no Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (Caps AD) III, órgão da Unidade de Saúde. No ano passado, foram feitos 1.711 atendimentos com oferta de tratamento multidisciplinar. Os bons exemplos encontrados entre os assistidos demonstram a mudança de vida conseguida a partir dos cuidados oferecidos pela unidade, o que tem atraído mais pessoas em busca de apoio para deixar os vícios.

Marlê de Lima, 50 anos, moradora da Vila Cristo, é assistida há 15 anos pelo Caps AD. Livre do consumo de álcool e drogas desde o ano passado, comemora os novos rumos que trilha. “Hoje sou uma pessoa diferente. Tenho orgulho do que sou. As pessoas conversam comigo. Consigo manter um diálogo. Sou respeitada. Fiz curso para cuidadora de idosos e vou fazer uma entrevista de emprego para trabalhar na área. Aqui tive o apoio e o tratamento necessários para conseguir me livrar dessa condição, que era uma doença”, afirma Marlê.

Ela é apenas um dos casos de pessoas que optaram por deixar o vício e seguir uma vida diferente, longe das ruas. “As pessoas precisam querer deixar de beber ou de usar drogas. Não adianta alguém da família, filho, amigo ou parente querer por ela. É a pessoa que precisa decidir, precisa entender que aquele caminho não a levará a lugar algum”, diz Marlê.

Leia também: ​Com o fim do horário de verão, Parque da Cidade volta a abrir até as 19 horas

Segundo a terapeuta ocupacional Raquel Kubitza Valente, do Caps AD III, o cuidado oferecido pelo órgão engloba atendimento multidisciplinar com psicóloga, terapeuta ocupacional, médico, enfermagem e com artesão. O Centro de Atenção Psicossocial oferece o cuidado, basta o usuário do serviço desejar.

“É um Cuidado em Liberdade, junto do território que a pessoa pertence. Tem como diretrizes o respeito aos direitos humanos, garantia da autonomia, da liberdade e o exercício da cidadania, a promoção da equidade reconhecendo suas determinantes sociais e da saúde”, explica.

No Caps AD III, também foram realizados 289 procedimentos de hospitalidade noturna (equivalente à internação para o cuidado em momento de crise) por mês.

Comentários
})(jQuery)