HomeJundiaíDebea pretende aumentar em 33% a quantidade de castrações na cidade

Debea pretende aumentar em 33% a quantidade de castrações na cidade

O Departamento de Bem-Estar Animal (Debea), da Unidade de Gestão de Planejamento e Meio Ambiente de Jundiaí (UGPUMA), inicia o ano com várias ações para melhorar o atendimento aos cães e gatos, principalmente para as áreas de vulnerabilidade social. Além da reforma dos ambientes e do centro cirúrgico, a meta é aumentar a quantidade de castrações em, no mínimo, 33% em relação ao que foi registrado no ano passado.

A reforma do Debea está sendo realizada por meio de contrapartida, como informa o gestor da UGPUMA, Sinésio Scarabello. “A administração municipal reconhece a importância da causa animal, que reclama providências. Exatamente por isso estamos melhorando o local (canis e gatis, além do centro cirúrgico). A reforma se faz necessária para a qualidade no atendimento, mesmo que de forma temporária, já que estamos em busca de conseguir um prédio próprio para o departamento. A obra que está em andamento é realizada por meio de contrapartida”, explica o gestor.

Leia também: Último fim de semana da 35ª Festa da Uva vai contar com culinária peruana e francesa

Scarabello também lembra que, mesmo com o orçamento restrito do ano passado, foram realizadas 1,6 mil castrações, volume já 10% acima do que foi praticado nos anos de 2015 e 2016. O aumento, mesmo que discreto, foi realizado com orçamento de R$ 610 mil. Com o valor ainda foi possível ofertar 1,6 mil atendimentos clínicos, 2.042 exames e atendidas 958 solicitações realizadas via 156. Vale destaque para o atendimento priorizado às pessoas com baixa renda e em situação vulnerável, como é o caso da população atendida no Centro POP.

Segundo a diretora do Debea, Alessandra Benedetti Ferreira, o cuidado com os animais não é restrito aos atendimentos. “Um dos compromissos de campanha do prefeito Luiz Fernando Machado é com a causa animal, que é, não somente a oferta de castrações, mas também a educação das gerações futuras sobre a guarda responsável. O Debea dá início, na próxima semana, às palestras educativas nas escolas municipais para conscientizar a população sobre a necessidade de, ao adotar um cão ou gato, zelar pela saúde, segurança, abrigo e alimentação dos mesmos. Eles passam a ser de responsabilidade e dependência de seu dono”, detalha.




Comentários