HomeArte & LazerMúsicaAté quando esperar?

Quem nunca soltou a voz para cantar em uníssono desde os primeiros versos desse sucesso do Plebe Rude: “Não é nossa culpa/ Nascemos já com uma bênção/ Mas isso não é desculpa/ Pela má distribuição”?

Os anos oitenta foram notoriamente significativos dentro do cenário do rock nacional. Músicas cujas letras de amor e de protesto em suas variadas formas de expressão, desde a irreverência do Ultraje a Rigor até as contundentes críticas do Legião Urbana, formam o repertório da banda SIGLA.
Nascido em Jundiaí, em 1992, hoje o grupo é composto por Sérgio Alexandre (vocal), Paulo Rogério Nascimento (guitarra), Cahê Boldrini (baixo) e seu fundador Márcio Menuchi (bateria).

Juntos eles interpretam clássicos, tiram do baú raridades como Titãs, Paralamas do Sucesso, Lobão, Nenhum de Nós, 365, Ira, Capital Inicial, Raimundos, Barão Vermelho, Uns e Outros, Camisa de Vênus, Engenheiros do Hawaii, entre outros.

Sempre acompanhado por seu fã clube, que cresce a cada apresentação, carinhosamente intitulado “Família SIGLA”, o quarteto realiza shows em sua cidade natal e pela região.

Leia também: Atibaia: 23ª edição da festa pré-carnaval acontece neste sábado (3)

Agora, Márcio, Paulo, Cahê e Sérgio inspirados por pensadores como Humberto Gessinger, Cazuza, Renato Russo e Raul Seixas, dão início a um projeto de agregar engajamento social ao seu trabalho.

Como? Simples: em todo show da banda SIGLA haverá um local para depósito de doações de roupas e calçados, e os frutos dessas arrecadações serão, à medida que se somarem, encaminhados a instituições de caridade, conforme sua adequação. Tudo isso sob os cuidados de membros voluntários da Família SIGLA.

Não é ingresso. É uma oportunidade para quem quer se desfazer de peças que já não lhe servem e, por meio desse simples gesto – que não precisa esperar até as tradicionais campanhas de fim de ano – tornar mais suave o dia a dia de alguém.

Então, é isso. Junte-se a nós nesse movimento, a fim de levar adiante a memória do melhor rock nacional, ao ritmo da solidariedade, afinal, por que e “até quando esperar?”.

Contato para shows:
97352-7072 (Paulo Rogério Nascimento)

Mais informações:
https://www.facebook.com/bandasiglanacional/

Comentários
})(jQuery)