HomeArte & LazerSituação do Hopi-Hari indefinida. Dívida passa de R$ 400 milhões

Situação do Hopi-Hari indefinida. Dívida passa de R$ 400 milhões

Somente para ex-funcionários o parque deve R$ 8 milhões. Mas há 1.700 credores querendo receber R$ 400 milhões

Ex-funcionários do parque Hopi Hari, em Vinhedo, protestam nas redes sociais pela suspensão de assembléia, marcada para o último dia 23, na qual seria votado plano de recuperação judicial da empresa. O símbolo de luto e a frase #Luto por Justiça está sendo utilizado no Facebook, Twitter e afins.

O protesto é pacífico e tem objetivo de ganhar visibilidade, atraindo atenção da Justiça, Ministério do Trabalho, Ministério Público e da própria administração da empresa. A assembléia foi desmarcada pela terceira vez neste ano.

Em caso de aprovação, definiria prazos de pagamentos, dando prioridade às dívidas trabalhistas, que segundo informações passadas pela administração judicial do processo, chegam a R$ 8 milhões, incluindo salários, férias, rescisões e benefícios atrasados. No caso de não aprovação, significaria a falência do Hopi Hari.

A assembléia deveria reunir não só a classe trabalhista, mas também demais instituições. Juntos somam 1,7 mil credores, cujas dívidas chegam a R$ 400 milhões. O cancelamento da assembléia aconteceu no dia 20 sob alegação da Justiça de falta de documentos a serem entregues pelo Hopi Hari e excesso de volume do processo, que tem quase 100 mil páginas. Até o momento, não há definição de nova data da assembléia.

Comentários