HomeGeralO que acontecerá em 2018

A pedido de leitores, me propus esboçar alguma coisa que o futuro nos reserva. Mais precisamente 2018. Nem tudo porém é previsível – há políticos mudando de partido ou de opinião como mudam de roupa – mas o horizonte que se nos descortina não é animador. É quase uma certeza que 2018 será um ano péssimo em todos os sentidos.
Melhor, em quase todos. A Saúde terá todos os seus problemas resolvidos, e de maneira simples e direta – o Governo deverá nomear pastores evangélicos para curar todas as doenças. Em vez de médicos, enfermeiros, remédios, pastores e orações. Uma amostra de como será o atendimento aos doentes no ano que vai começar está nas madrugadas e manhãs de domingo em muitos canais de televisão.
A dúvida do Governo será a nomeação de um ministro. Há dois fortes concorrentes: Valdemiro Santiago e Edir Macedo. Em seus templos acontecem curas e milagres em profusão. Na igreja de Valdemiro, por exemplo, até mulher que estava sem útero e sem ovários conseguiu engravidar graças ao poder de suas orações (as de Valdemiro). Essa experiência será implantada no Ministério da Saúde, atual Ministério da Doença.
A Economia andará célere como nunca, e a moeda atual, o Real, mudará. Em de reais, as coisas custarão paus. Quanto é esse carro? 30 paus. Quanto está o litro de uísque? 80 paus. Sem centavos, sem contas complicadas.
A Educação brasileira assombrará o mundo em 2018. Em todos os sentidos. Nas escolas, cada um poderá escrever como quiser. Brazil com z, sebola, gibóia (com ou sem acento, vai depender do gosto do aluno). Uma cartilha do PT, lançadas anos atrás, já previa essas mudanças. A Reforma Ortográfica ajudou muito – já que ninguém consegue estudar as regras de acentuação, melhor não tê-las. Simples assim.
Num outro sentido, a educação vai mudar completamente. Ônibus nem precisarão mais reservar assentos para idosos, gestantes e deficientes – as pessoas cederão seus lugares assim que um idoso, uma gestante ou um deficiente entrar no ônibus. Bancos e supermercados não terão mais filas preferenciais – a educada e polida juventude, que se veste de bermudas, chinelos e boné cederá sua vez aos mais velhos, às grávidas e aos cadeirantes.
A Segurança Pública será exemplo. Nâo haverá mais policiais nas ruas, delegacias ou quartéis – o que representará uma economia e tanto aos cofres públicos. Nada de comprar viaturas, uniformes, armas e pagar salários. A Segurança Pública será entregue aos traficantes dos morros cariocas. Difícil será ao Governo escolher um ministro para isso – há candidatos demais.
O Congresso fará sua parte nesse novo país de 2018. Deputados e senadores, hoje vistos como parasitas, ladrões, corruptos, farão seu mea culpa publicamente e devolverão tudo o que já foi roubado. Reduzirão seus salários e suas mordomias – nada de carro com motorista, nada de planos de saúde pagos com dinheiro público. Propinas, nunca mais. Eles mesmos reduzirão o tamanho do Congresso – dois deputados e um senador por estado. Economia total.
Os partidos políticos desaparecerão. Só dois irão sobreviver: o PZB (Partido da Zona Brasil) e o PM (Partido dos Microencéfalos). Não haverá horário político na TV, nem Horário de Verão.
Lula não será preso, porque o Supremo Tribunal Federal (STF) determinará outro castigo para ele e sua turminha, incluindo a senadora Gleisi Hoffmann – irão trabalhar na lavoura, de enxada na mão, de sol a sol. Não existe castigo maior para um vagabundo do que o trabalho.
Uma personalidade famosa deverá morrer (não sei se vai mesmo, mas todo mundo prevê que sim). E ex-BBB não é nem personalidade nem famoso. É só ex. Não haverá Carnaval, porque o povo vai encontrar o caminho da salvação. Todos os brasileiros farão retiro espiritual para purificar suas almas. Outras personalidades nem tão famosas também morrerão. Haverá um grande acidente aéreo.
O Jogo do Bicho será extinto, assim como os campeonatos de futebol. Estádios serão demolidos para dar lugar a creches e escolas, onde alunos continuarão fingindo aprender e professores fingindo que ensinam – coisa facilmente explicável, porque a Educação, como já disse, terá uma revolução e tanto.
Por fim, Faustão sairá da Globo e fará seu programa no canal 25 da Net; Galvão Bueno, uma anta falante, será pregador evangélico e terá Silas Malafaia como seu auxiliar. Ana Maria Braga fará outra plástica. Mas uma plástica de verdade – não tem mais pele para ser puxada, e vai colocar plástico mesmo.
Esqueci de alguém? Não tem importância. Se alguém morrer vai se encaixar no ítem “personalidades famosas”. Ou no ítem “nem tão famosas”. Quem chegou até aqui lendo deve estar pensando que tudo isso é pura bobagem. E é mesmo. Para não ser tão diferente, também fazemos previsões de ano novo no fim do ano velho.

PAI QUERÊNCIA DO JABACULÊ




Comentários