HomeJundiaíUBS Tulipas terá intensificação de vacina contra febre amarela

UBS Tulipas terá intensificação de vacina contra febre amarela

Jundiaí registra 198 macacos mortos desde o início do ano. Desse total, 70 tiveram a comprovação da causa da morte o vírus da febre amarela. Apesar de a administração ofertar a vacina gratuitamente desde abril, 7% da população não se imunizou contra a doença. Com o registro de positividade em primata não humano no bairro Jardim Tulipas, a Vigilância Epidemiológica intensifica a vacinação no bairro.

Para orientar a população, os Agentes Comunitários de Saúde (ACSs) circularão pelas ruas daquela região para encaminhar as pessoas não imunizadas para a Unidade Básica de Saúde (UBSs) do Tulipas. A enfermeira da Vigilância Epidemiológica, Maria do Carmo Possidente, alerta para a necessidade da vacinação. “A UBS Tulipas abrirá terça-feira (28) e quarta-feira (29), das 17 às 20h, para atender exclusivamente para a oferta da vacina contra febre amarela. É importante que a população se imunize. Essa é única forma de prevenção da doença”, alerta.

Segundo dados da Unidade de Vigilância de Zoonoses (UVZ), os registros das mortes de macacos com o vírus da febre amarela são nos bairros: Corrupira (26), Pinheirinho (10), Champirra (5), Roseira (5), Rio Acima (4), Parque Centenário (4), São José da Pedra Santa (4), Toca (3), Mato Dentro (2), Fernandes (1), Campo Verde (1), Fazenda Conceição (1), Jundiaí Mirim (1), Caxambu (1), Santa Clara (1) e Tulipas (1). Todos, em áreas previamente monitoradas e com ação antecipada de vacinação para as pessoas.

Com as medidas preventivas, a Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS) imunizou neste ano, até sexta-feira (24) 274,5 mil pessoas neste ano. Somando a estimativa de mais 100 mil pessoas já imunizadas em anos anteriores, são 374,5 mil pessoas imunes contra a febre amarela. No entanto, a quantidade representa 91,5% da população, estimada em 409.497 mil habitantes, de acordo com o Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A meta é atingir 95% até o final deste ano.

Comentários