HomeCidadesIndaiatubaIndaiatuba recebe carreta mamamóvel do Estado

Indaiatuba recebe carreta mamamóvel do Estado

Exame pode ser realizado por mulheres a partir dos 35 anos

A partir da próxima terça-feira (28) as mulheres de Indaiatuba terão mais uma oportunidade de fazer mamografias com facilidade e praticidade. Isto porque a Carreta Mamamóvel, do Governo do Estado de São Paulo, ficará no município para a realização do exame no período de 28 de novembro a 14 de dezembro. Esta é mais uma conquista obtida para o município pelo Prefeito Nilson Gaspar (PMDB) com o apoio do Deputado Rogério Nogueira (DEM), que atua constantemente junto ao governo estadual para trazer melhorias para a região.

A ação é parte integrante do Programa Mulheres de Peito, do Governo do Estado, que prevê estratégias para o rastreamento organizado para a detecção precoce do câncer de mama. A carreta ficará no estacionamento do Hospital Dia “Renato Riggio Júnior”, situado a Av. Visconde de Indaiatuba, 199, Vila Vitória I.

No local serão distribuídas 50 senhas de segunda a sexta-feira para atendimento no mesmo dia, das 8h30 às 18h. Aos sábados serão 25 senhas para atendimento das 8h30 às 13h. Nos dias 15 e 16 de dezembro a carreta permanecerá no município somente para a realização de exames complementares para as mulheres que serão chamadas. Para fazer a mamografia, mulheres com idades entre 35 e 49 anos deverão apresentar o pedido médico, cartão SUS e RG. Já aquelas com 50 anos ou mais deverão apresentar apenas documento de identificação e cartão SUS, não é necessário solicitação médica.

Durante o mês de outubro, quando foram intensificadas as ações de conscientização sobre a prevenção ao câncer de mama e Indaiatuba contou com um caminhão mamamóvel, que percorreu vários bairros da cidade, foram realizadas cerca de 1.300 mamografias.

A mamografia é um exame essencial para a detecção de tumores nas mamas, benignos e malignos (câncer). O câncer de mama é segundo tipo mais comum entre as mulheres no Brasil e no mundo (depois do de pele não melanoma) e corresponde a 28 % dos casos novos da doença, de acordo com o Inca (Instituto Nacional do Câncer). A detecção precoce do câncer de mama é determinante para a cura.

Comentários