HomeJundiaíFebre amarela: falta pouco para atingir meta de 95%

Febre amarela: falta pouco para atingir meta de 95%

Dos 409 mil habitantes de Jundiaí, 374.3 mil já estão imunizados contra a febre amarela, segundo dados da Vigilância Epidemiológica (VE) da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS), o que representa 91,5% da população. Falta pouco para a cidade atingir a meta de 95% de imunização. Com a confirmação de mais dois macacos positivos nesta semana, Jundiaí passa a registrar 70 mortes de primatas não humanos com febre amarela. A vacina é a única forma de se prevenir da doença.

De acordo com a enfermeira da VE, Maria do Carmo Possidente, as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) continuam com a oferta de vacinas para a população. “Para atingirmos a meta de 95%, restam menos de 15 mil pessoas para serem imunizadas, alcançarmos a preconização e evitar a ocorrência da doença na população humana. Com a oferta das UBSs, é importante que a população ainda não vacinada, o faça, rapidamente. Quem não tem restrição contra a dose, e deixa de se imunizar, amplia a possibilidade de transmissão da doença para pessoas que estão restritas, como os imunodeprimidos e pessoas em tratamentos contra o câncer”, salienta.

Jundiaí não registra suspeitas ou casos confirmados de febre amarela em humanos, porém, o número de macacos mortos com a doença teve acréscimo. Entre os 198 macacos encontrados mortos na cidade, 70 foram positivos para febre amarela, 48 foram negativos, 22 aguardam resultados e 58 foram classificados como inadequados para análise. Os números mostram que o vírus permanece circulante em Jundiaí. “Existem estudos sobre a permanência do vírus em circulação, mesmo após 90 dias do último registro de primata morto. Por isso é importante que a população se vacine”, detalha o gerente da Unidade de Vigilância de Zoonoses. As ações das equipes de monitoramento de campo continuam, com a orientação aos moradores com relação aos riscos dos criadouros de mosquitos aedes aegypti, que em meio urbano, são os responsáveis pela transmissão da doença.

Todas as UBSs ofertam, no mínimo, 100 doses por dia, exceto o Posto de Saúde da Família (PSF) Vila Esperança. O atendimento para livre demanda, até 20h, será nas UBS Agapeama, Hortolândia e Tamoio. A UBS Novo Horizonte atende até 19h30.

Comentários