HomeArticulistasPai Alexandre FalascoA Curimba e seus atabaques.

A Curimba e seus atabaques.

Continuando minha empreitada de apresentar todos os principais departamentos de um terreiro, hoje vou falar da Curimba, a orquestra dos cultos na Umbanda.

A importância da Curimba para nós é tão grande que todas as suas particularidades, bem como seus efeitos na prática ritual do templo, não caberiam neste artigo – podemos então nos limitar a falar dos instrumentos sagrados, sobretudo os atabaques e mencionar que o conjunto deles, somado aos Ogãs (tocadores) e ao Alagbé (chefe da Curimba), formam este departamento indispensável dentro de um terreiro.

Isso porque é a Curimba que movimenta as energias durante os ritos, e cabe a ela iniciar, manter e encerrar corretamente estes movimentos.

Quanto maior o entrosamento entre o Guia Chefe e a Curimba, melhor será o resultado dos atos rituais ali desenvolvidos.

Rezas cantadas são entoadas na Curimba, seguidas pelos médiuns, formando assim uma grande força, capaz de movimentar e modificar energias de modo inimaginável.

O Ogã é importantíssimo para os trabalhos e é na Curimba seu ponto de atuação, de lá emana sua influência através de suas potentes ferramentas.

Basicamente, os instrumentos sagrados de uma Curimba são os três atabaques principais devidamente consagrados, seus nomes são Rum, Rumpi e Lê, onde o maior é o atabaque principal de nome Rum, acompanhados por outros instrumentos de percussão como caxixis e agogôs.

O toque possui seus segredos, pois através deles o Axé será movimentado da forma que o Ogã deseja e o Sacerdote precisa. Existem diversos toques diferentes, cada Orixá tem o seu predileto e o mesmo acontece com seus mensageiros, os Guias de Luz.

Não bastasse toda a importância ritual da Curimba, explicada aqui de forma muito resumida, é também graças a ela que as religiões de culto a Orixá se tornam mais bonitas e atraentes, principalmente sob o ponto de vista cultural, já que foram estes ritmos que tanto influenciaram a nossa música popular, conhecida hoje no mundo todo, através dos nossos renomados músicos, sobretudo os da MPB e do Samba.

Todo médium de Umbanda deve respeito à Curimba e aos seus componentes, tanto quanto ao seu sacerdote dirigente, o Ogã Alagbé.

Comentários