HomeJundiaíSecretários de Luiz: nada de novo no front

Secretários de Luiz: nada de novo no front

Ao anunciar na quarta (21) seus secretários – agora gestores – Luiz Fernando trouxe de volta velhas figuras da política local

Não causou espanto nem estranheza o anúncio feito pelo prefeito diplomado Luiz Fernando Machado na manhã de quarta-feira (21) da sua equipe de auxiliares diretos, agora nominados como gestores públicos e não mais secretários. Dos 17 nomes anunciados, 11 pelo menos já exerceram alguma função pública comissionada.

A mudança está na estrutura de funcionamento da Prefeitura, hoje formada por secretarias, diretorias e coordenadorias. Luiz quer implantar plataformas, e cada uma terá um responsável, ou um gestor como disse. Mas essa reforma precisará ser aprovada pela Câmara dos Vereadores. Luiz acredita que em 90 dias resolve a questão.

Dentre os anunciados, dois estão envolvidos com a Justiça: Oswaldo José Fernandes, condenado em primeira instância pela 6ª Vara Cível de Jundiaí por improbidade administrativa no caso da compra dos alambrados, e Thiago Maia, atual chefe de gabinete de Luiz na Assembléia Legislativa (0000522-69.2016.6.26.0281).

José Antonio Parimoschi (ex-secretário de Finanças da Prefeitura) cuidará da gestão Governo e Finanças; Fernando de Souza, presidente do PSDB, que já teve funções no gabinete do ex-prefeito Miguel Haddad, da de Negócios Jurídicos e Cidadania; a Casa Civil será ocupada pelo advogado Gustavo Maryssael de Campos, ex-secretário de Negócios Jurídicos.

Clóvis Galvão (ex-secretário de Administração e hoje assessor do deputado federal Miguel Haddad, em Brasilia, cuidará da Administração e Gestão de Pessoas, enquanto Thiago Maia cuidará da Inovação e Relação com o Cidadão. Todos esses agora gestores estão na plataforma Finanças, Governança e Transparência.

Outra plataforma é o Desenvolvimento Sustentável, onde estão como gestores o engenheiro Sinésio Scarabello, atual secretário de Águas e Esgoto de Louveira e ex-secretário de Planejamento de Jundiaí, e Adilson Rosa, presidente do PR, em Serviços Municipais.

A plataforma Inclusão e Desenvolvimento Social terá Nádia Tafarello como gestora de Assistência e Desenvolvimento Social, e Vanessa Machado, a primeira-dama, no Fundo Social de Solidariedade.

Vagner Vilela será o gestor de Saúde e Luiz Trentini do Esporte, na plataforma Saúde e Qualidade de Vida; Oswaldo Fernandes, ex-secretário de Educação, Cultura, Esporte e Turismo, será o gestor da Educação, e Vasti Ferrari da Cultura, na plataforma Educação e Cultura.

Segurança Municipal e Proteção ao Cidadão, outra plataforma, terá o advogado Paulo Giacomelli, o Jacó, como gestor da Segurança Muncipal. Jacó já comandou a Guarda MUnicipal de 2009 a 2012. A última plataforma anunciada é a de Desenvolvimento Econômico e Emprego.

Nela estão os gestores Messias Mercadante, atual diretor da Câmara (Desenvolvimento Econômico e Turismo), Eduardo Alvarez, ex-diretor da Escola Técnica Benedito Storani, na Agricultura e Abastecimento, e Silvestre Ribeiro, atualmente na CPTM, na Mobilidade e Transporte.

Não foram anunciados presidentes e diretores e institutos e autarquias (DAE, Iprejun, Cijun, Fumas, o que poderá acontecer na próxima semana, nem do responsável pela Comunicação Social. No caso da DAE, é dada como certa a nomeação de Eduardo Palhares (que já passou por lá e pela Fumas) como presidente; na Fumas, também é dada como certa a nomeação de Solangue Marques. E assim Jundiaí chegou ao futuro.

 




Comentários
})(jQuery)