HomeJundiaíMorada das Vinhas chega aos 20 anos

Morada das Vinhas chega aos 20 anos

Os primeiros moradores começaram a se mudar em dezembro de 1995. O conjunto, de 2.656 apartamentos, construído pela CDHU (Companhia do Desenvolvimento Habitacional e Urbano), era chamado Cecap II – uma espécie de extensão do vizinho Cecap, construído muitos anos antes.
Não era como hoje. Poucos moradores, comércio fraquíssimo, ônibus que não circulavam como precisavam e o estigma de periferia. Aos poucos as coisas foram mudando. O conjunto ganhou nome – Morada das Vinhas, em alusão ao cultivo da uva que havia na região, Engordadouro – os próprios moradores se mexeram para arrumar o que faltava e as coisas entraram nos eixos.
Desde o começo, enfrentou-se um problema. “A área tem duas matrículas – explica o vereador Marcelo Gastaldo – e isso deu um pouco de trabalho”. Junto com a CDHU e Fumas, Marcelo passou a trabalhar no caso. “Hoje estamos com uma parte totalmente regularizada, e outra em processo final, explica”. A parte regularizada é a do bloco 1 ao 76, a que está sendo regularizada, do 77 ao 83.
O Morada das Vinhas tem 83 blocos, com 32 apartamentos cada. Nele, moram dez mil pessoas. É mais que o vizinho Cecap, que tem 432 apartamentos. No domingo, o Morada ganha oficialmente um parque. Um problema do Morada é a inadimplência – hoje estima-se que esteja em torno de 25%. Mas a CDHU negocia tudo (ver matéria nesta página).
“Era uma área totalmente degradada – explica Marcelo. Essa área fica perto das escolas Adelino Brandão e João Fernandes. Procuramos o prefeito, insistimos na necessidade de uma área de lazer, e agora conseguimos para a região um belo parque”.
A área, que na terça teve seu nome oficializado pela Câmara, é o Parque Ecológico José Roberto Mota (Barroca). Não é coisa pequena. Em 80 mil metros quadrados, terá pista de caminhada, play ground, academia ao ar livre, mesas e canchas de malha. Fechado e monitorado, contará com duas portarias de acesso.

Comentários